(65) 3314-1300


Av. São Sebastião, nº 3285, Bairro Quilombo.
Cuiabá, MT

Nossa Casa 2015

Por: Camila Bini
De Cuiabá - MT
Sensação geral entre chefes de família cuiabanos é de pessimismo, aponta 10ª edição do projeto Nossa Casa, da Vetor Pesquisas

Na opinião de 45% dos chefes de família cuiabanos, a situação geral do Brasil vai piorar daqui até 2016. O dado resulta da décima edição do projeto “Nossa Casa”, uma pesquisa de opinião pública realizada pela Vetor Pesquisas a cada dois anos em Cuiabá. O pessimismo atinge também a gestão da presidente Dilma Rousseff, avaliada como “péssima” por 62% dos entrevistados.

A percepção de que a conjuntura mundial vai piorar daqui para frente foi citada por 37% dos 500 chefes de família ouvidos. As expectativas continuam nubladas também na esfera local: 33% acreditam que a situação de Cuiabá tende a piorar. Os olhares estão menos pessimistas em relação a Mato Grosso, já que 44% afirmam que o estado vai melhorar no próximo ano.

“É natural que haja uma expectativa maior em relação a uma gestão estadual nova, e a pesquisa sinaliza isso. O desafio do governador Pedro Taques é transformar essa expectativa em avaliação positiva”, afirma a socióloga e diretora geral da Vetor, Miriam Braga.

O desafio da presidente Dilma junto aos cuiabanos, no entanto, é muito maior. O percentual de insatisfeitos com a sua gestão soma 77% do total de entrevistados. Além disso, 75% afirmaram não confiar na presidente, ao passo em que apenas 9% dos chefes de família ouvidos pela Vetor disseram avaliar de forma positiva a gestão da petista.

Mesmo com as perspectivas não muito positivas no cenário geral, a pesquisa mostra que 77% dos entrevistados estão satisfeitos por morar em Cuiabá. A hospitalidade das pessoas e o calor humano são o ponto mais positivo da cidade para 33% dos chefes de família. Entre os problemas, destaque para a saúde pública (28%) e a infraestrutura geral (25%).

A pesquisa reúne também a avaliação dos entrevistados sobre uma bateria de serviços públicos. Neste ano, a coleta de lixo foi considerada o serviço público com melhor desempenho (67% de avaliação positiva). Já a saúde pública obteve apenas 32% de avaliação positiva. A construção de casas populares foi considerada o serviço público com maior percentual de evolução (32%), enquanto a cobrança de impostos obteve o menor índice de melhoria (3%).

O projeto Nossa Casa 2015 foi realizado de 20 a 30 de março na capital mato-grossense e foi operacionalizado e financiado pelo instituto de pesquisas. Os objetivos são qualificar mão-de-obra para os quadros da Vetor e levantar a opinião dos cuiabanos sobre diversos temas. “Já fizemos vários estudos temáticos desde 1999. Neste ano, escolhemos o tema ‘Corrupção’, para entendermos melhor qual é a relação do cuiabano com o ‘jeitinho’ brasileiro”, observa Miriam Braga. O relatório sobre corrupção será liberado nos próximos dias.

 

Ficha Técnica

O projeto Nossa Casa é realizado pela Vetor Pesquisas desde 1999. Neste ano, o tema central escolhido foi Corrupção. Foram realizadas 500 pesquisas com chefes de família cuiabanos no período de 20 a 30 de março. A margem de erro da pesquisa é de 4,3%, e o intervalo de confiança é de 95%. Os dados são públicos e podem ser acessados pelo link http://bit.ly/1yaiYZo. 

Comentários